Vamos celebrar: Cristo ressurgiu! | Lucas Sabatier

Na medida em que a Páscoa se aproxima em nossos calendários, vale a pena se perguntar: O que estamos celebrando quando comemoramos a Páscoa?

A primeira Páscoa foi instituída por Deus, de acordo com Êxodo 12. Toda a casa de Israel deveria celebrá-la imolando um cordeiro sem defeito e, usando seu sangue, pintar as ombreiras e a verga da porta de suas casas. A décima e última praga se aproximava. Deus haveria de passar e ferir de morte os primogênitos de todas as casas na terra do Egito, exceto aquelas em que a porta estivesse marcada com o sangue do cordeiro.

A celebração da Páscoa se tornou, desde então, a mais importante festa do povo judeu (cf. Lv 23:5; Nm 9:1–5; 28:16; Dt 16:1–2). Comemorava-se a vida dos primogênitos que haviam sido poupados naquela noite e a liberdade da escravidão que Deus havia concedido ao povo de Israel.

Mas o que a igreja do Novo Testamento celebra quando comemora a Páscoa?

Nós celebramos a ressurreição de Cristo dentre os mortos! Cristo, o Cordeiro perfeito que tira o pecado do mundo (Jo 1:29) foi morto na cruz, durante a semana da Páscoa, a fim de que, com seu sangue, fôssemos resgatados, recebendo vida e liberdade do pecado (1 Pe 1:18–19). (Confira as narrativas em Mt 28:1-17; Mc 16:1-8; Lc 24:1-11). Contudo, Ele não permaneceu morto. Ele ressurgiu!

Mas, afinal, por que celebramos tanto a ressurreição?

Celebramos a ressurreição porque é a aprovação divina ao sacrifício de Cristo

Ao ressuscitar Cristo, Deus demonstrou sua aprovação ao sacrifício feito por Ele na cruz em favor dos santos. A ressurreição faz parte da nossa justificação. Paulo afirma exatamente isso em Romanos 4:25, quando diz que Jesus “foi entregue por causa das nossas transgressões e ressuscitou por causa da nossa justificação”. Isso significa que Cristo morreu para pagar a pena e comprar o perdão do nosso pecado. Uma vez que a obra de Cristo foi perfeita, Deus o levantou dentre os mortos, demonstrando sua aprovação, validando a nossa justificação e o perdão de pecados, confirmando a justiça perfeita de Cristo.

Celebramos a ressurreição porque é a esperança da nossa ressurreição

No Novo Testamento, Cristo é não só o Cordeiro que foi morto, mas também o Primogênito que foi dado em favor da vida de muitos. Deus nos fez seus filhos (Jo 1:12), sendo Cristo o seu Primogênito (Rm 8:29). Visto que Jesus foi o primeiro a morrer e ressuscitar para a eternidade (“o Primogênito dentre os mortos”, conforme Cl 1:18; Ap 1:5, e “as primícias dos que dormem”, conforme 1Co 15:20), temos viva a esperança de que também nós vamos ressuscitar um dia! Veja o que Paulo escreveu em 1Coríntios 15:20–22:

“Mas, de fato, Cristo ressuscitou dentre os mortos, sendo ele as primícias dos que dormem. Visto que a morte veio por um homem, também por um homem veio a ressurreição dos mortos. Porque, assim como, em Adão, todos morrem, assim também todos serão vivificados em Cristo.”

Aleluia! Cristo ressuscitou, e nisso demonstrou seu poder que garante a nossa ressurreição (Fp 3:20–21).

Celebramos a ressurreição porque é fundamental à doutrina e prática da fé cristã

A ressurreição de Cristo é crucial à doutrina da fé cristã. Paulo escreve, “E, se Cristo não ressuscitou, é vã a vossa fé, e ainda permaneceis nos vossos pecados” (1Co 15:17). Se Jesus não ressuscitou, nós não temos qualquer garantia de que Deus aceitou seu sacrifício e, portanto, não podemos ter qualquer certeza acerca do perdão dos nossos pecados. Em outras palavras, o evangelho como doutrina central da fé cristã está completamente fundamentado na ressurreição de Cristo. Porque Cristo ressuscitou, podemos e devemos continuar a proclamar as verdades do evangelho.

A mesma coisa se pode dizer acerca da prática da nossa fé. A ressurreição de Cristo é fundamental para o exercício diário da nossa fé. O apóstolo Paulo sabia disso. “Se, como homem, lutei em Éfeso com feras, que me aproveita isso? Se os mortos não ressuscitam, comamos e bebamos, que amanhã morreremos” (1Co 15:32). A crença na nossa futura ressurreição é o que nos motiva a viver essa vida com os olhos na eternidade. Se Cristo não ressuscitou, Paulo diz que estamos desperdiçando nossa vida ao viver em abnegação e, por isso, somos dignos de pena (1Co 15:19). Mas, uma vez que Cristo de fato ressurgiu, temos esperança viva e real. Podemos então cantar:

“Porque Ele vive, posso crer no amanhã.

Porque Ele vive, temor não há.”

Vamos celebrar! Cristo Ressurgiu!

12380274_10154376413173362_126627170_nLucas Sabatier é casado com Isabella e mora em Lafayette-IN, EUA, onde atualmente cursa o programa de mestrado em divindade no Faith Bible Seminary. Advogado formado pela PUC-SP em 2009.
  • arnaldoribeiroouisrael

    AQUI ESTÁ A RESSURREIÇÃO DE CRISTO E A CONSEQUENTE CONSUMAÇÃO DA ESPERANÇA:

    (AT.4.33) COM GRANDE PODER OS APOSTOLOS DAVAM O TESTEMUNHO DA RESSURREIÇÃO DO SENHOR JESUS, E EM TODOS ELES HAVIA ABUNDANTE GRAÇA: (JB.6.40) DE FATO A VONTADE DE MEU PAI É QUE TODO HOMEM QUE VIR O FILHO E NELE CRER, TENHA A VIDA ETERNA, E EU O RESSUSCITAREI NO ÚLTIMO DIA: (2CO.10;7) OBSERVAI O QUE ESTÁ EVIDENTE:

    (IS.66.5) Ouvi a palavra do Senhor, vós que temeis a palavra do Senhor;(AM.5.4) pois assim diz o Senhor à Casa de Israel: Buscai-me e vivei: (JR.30.24) Nos últimos dias entendereis isto:(AP.9.6) Naqueles dias os homens buscarão a morte e não a acharão, também terão ardente desejo de morrer, mas a morte fugirá deles; (LC.1.37) porque para Deus não haverá impossíveis em todas as suas promessas: (JÓ.21.14) E são estes os que disseram à Deus: Retira-te de nós! Não desejamos conhecer os teus caminhos: (JR.50.27) Ai deles! Pois é chegado o seu dia, o tempo do seu castigo: (LC.6.27) Digo-vos, porém, a vós outros que me ouvis: (LC.12.32) Não temais, ó pequenino rebanho, porque o vosso Pai se agradou em dar-vos o seu reino: (JB.10.11) Eu sou o bom Pastor: O bom Pastor dá a vida pelas ovelhas: (JB.10.28) Eu lhes dou a vida eterna, jamais perecerão, e ninguém as arrebatará da minha mão; (IS.30.12) pelo que assim diz o Santo de Israel: (1CO.12.31) E Eu passo a mostrar-vos um caminho sobremodo excelente:

    Enquanto o Brasil dormia o profundo sono da inconsciência, DEITADO ETERNAMENTE EM BERÇO ESPLÊNDIDO, o meu povo padecia na BABILÔNIA, vegetando sob o jugo do pecado da MENTIRA, da DESORDEM, e do REGRESSO: Mas, ao acordarmos em JERUSALÉM, irmanados pelo poder do Amor Eterno, eis que deparamo-nos com o caminho da VERDADE, da ORDEM, e do PROGRESSO: E, agora, já podemos cantar que verdadeiramente NÃO TEMEREMOS A PRÓPRIA MORTE: E o pavilhão nacional também já passou a tremular consagrado soberanamente para ostentar os símbolos do nosso ideal cristão: E O SOL DA LIBERDADE, EM RAIOS FULGIDOS, BRILHOU NO CÉU DA PÁTRIA NESSE INSTANTE, simbolizando a Terra Prometida, ILUMINADA AO SOL DO NOVO MUNDO; pela soberana vontade de Deus.

    (TG.2.8) Se vós, contudo, observais a Lei Régia segundo a escritura:(HB.10.15) Disto nos dá testemunho também o Espírito Santo; porquanto Este diz: (2CO.3.17) Ora, o Senhor é o Espírito, onde está o Espírito do Senhor,aí há liberdade: (1CO.15.18) E os que dormiram em Cristo, pereceram: (IS.16.14) Agora, porém,Ele fala e diz: (AP.22.13) Eu sou o Alfa e o Ômega, o Primeiro e o Último, o Princípio e o Fim (JB.10.30) Eu e o Pai somos Um: MT.12.30) Quem não é por mim, é contra mim, e quem comigo não ajunta, espalha: (2CO.13.1) Esta é a terceira vez que vou ter convosco: (GN.31.11) Eis-me aqui:(AG.2.5) O meu Espírito habita no meio de vós, não temais: (JB.12.45) E quem me vê a mim, vê Aquele que me enviou: (JB.10.10) Eu vim para que tenhais vida, e a tenham em abundância, (HB.2.15) e para livrar a todos que, pelo pavor da morte, estavam sujeitos à escravidão por toda a vida: (MT.24.4) Vede que ninguém vos engane, (CL.3.3) porque morrestes, e a vossa vida estava oculta juntamente com Cristo em Deus: (DT.29.4) Porém o Senhor não vos deu coração para entender, nem olhos para ver, nem ouvidos para ouvir até ao dia de hoje; (SL.106.33) pois foram rebeldes ao Espírito de Deus, e Moisés falou irrefletidamente: (HB.2.1) Por esta razão, importa que nos apeguemos com mais firmeza às verdades ouvidas, para que delas jamais nos desviemos:

    (RM.5.5) Ora, a esperança não confunde, porque o amor de Deus é derramado em nossos corações pelo Espírito Santo que nos foi outorgado: (RM.10.11) Todo aquele que nele crê não será confundido: (JB.19.30) Está consumado! (AT.2.32) A Este Jesus Deus ressuscitou, do que todos nós somos testemunhas: (MT.26.54) Como, pois, se cumpririam as escrituras, segundo as quais assim deve suceder?(RM.8.24) Ora, esperança que se vê não é esperança; pois o que Alguém vê, como o espera? (2SML.22.47) Vive o Senhor, e bendita seja a minha rocha! Exaltado seja o meu Deus, a rocha da minha salvação!

    (SL.32.11) Alegrai-vos no Senhor, e regozijai-vos, ó Justos, exultai, todos vós que sois retos de coração: (2PE.1.2) Graça e paz vos sejam multiplicadas , no pleno conhecimento de Deus e de Jesus Nosso Senhor:

    Estudai, praticai e divulgai os fundamentos cristãos que temos postado na internet, em particular no BLOG DE ARNALDO RIBEIRO OU ISRAEL :

    (JB.19.5) Eis o Homem!(IS.42.21) Foi do agrado do Senhor, por amor da sua própria justiça, engrandecer a lei, e fazê-la gloriosa; (1CO.15.45) pois assim está escrito:O primeiro homem, Adão, foi feito alma vivente, o último Adão, porém, é Espírito vivificante; (1CO.15.21) visto que a morte veio por um homem, também por um Homem veio a ressurreição dos mortos; (1CO.15.22) porque assim como, em Adão todos morrem, assim também todos serão vivificados em Cristo:

    (AT.10.36) Esta é a palavra que Deus enviou aos Filhos de Israel, anunciando-lhes o Evangelho da paz, por meio de Jesus Cristo. Este é o Senhor de todos: (SL.130.8) É Ele quem redime a Israel de todas as suas iniquidades: (IS.5.2) Ele esperava que desse uvas boas, mas deu uvas bravas: (JB.4.53) Com isto reconheceu o Pai, ser precisamente a hora em que Jesus lhe dissera: (JÓ.5.4) Seus Filhos estão longe do socorro, são espezinhados às portas,e não há quem os livre: (LC.20.13) Então disse o dono da vinha: (PV.23.15) Filho meu, se o teu coração for sábio, alegrar-se-á também o meu: (GN.46.4)Eu descerei contigo para o Egito, e te farei subir, certamente, (1SML.21.18) porque o teu lugar estará vazio: (ÊX.32.7) Agora vai, desce; porque o teu povo, que fizeste sair do Egito, se corrompeu; (ÊX.3.9) pois o clamor dos filhos de Israel chegou até mim, e também vejo a opressão com que os egípcios os estão oprimindo:(FL1.12) Eu to envio de volta em pessoa, quero dizer , o meu próprio coração: (EZ.30.19) Assim executarei juízo no Egito, e saberão que sou o Senhor;(EF.2.7) para mostrar nos séculos vindouros, a suprema riqueza da sua graça em bondade para conosco , em Cristo Jesus:

    (DN.12.2) Muitos dos que dormem no pó da terra ressuscitarão, uns para a vida eterna, e outros para vergonha e horror eterno: (LE.14.20/21) E toda a obra corruptível virá enfim a perecer, e o seu artífice irá com ela; e toda a obra escolhida será justificada, e o que a executa, nela será honrado: (MT.5.6) Bem-Aventurados os que têm fome e sede de justiça; porque serão fartos: (DT.27.26) Maldito aquele que não confirmar as palavras desta lei, não as cumprindo:(RM.14.9) Foi precisamente para esse fim, que Cristo morreu e ressurgiu, para ser Senhor tanto de mortos como de vivos: (PV.1.7) O temor do Senhor é o princípio do saber, mas os loucos desprezam a sabedoria e o ensino: (HB.1.30) Ora, nós conhecemos Aquele que diz: A mim pertence a vingança: Eu retribuirei; (LS.1.15) porque a justiça é perpetua e imortal:

    (CT.) C A N T A R E S : D E S A L O M A O

    (AR.17.2)

    Por inspiração divina, um brasileiro já cantava assim:

    VEM VAMOS EMBORA QUE ESPERAR NÃO É SABER: QUEM SABE FAZ A HORA NÃO ESPERA ACONTECERR…

    E para descontrair acatemos a sugestão escondida na parábola acima, qual seja:

    S E R M Ã O D E S O L A : C A N T A

    (IL.17.2)

  • Victor Burgardt

    Sabedoria do Espírito, pura e clara! Simplesmente incrível e fantásticos os planos de Deus!