Humpty Dumpty e o pecado | Jonathan Silveira

Humpty Dumpty

Humpty Dumpty é um personagem famoso da literatura. Ele é um ovo gigante que está sentando em um muro alto, sem qualquer preocupação com a sua integridade, até que ele cai e se quebra. Imagine só! Um ovo gigante em cima de um muro! Isso é loucura! Será que ele não sabia que poderia cair lá do alto e se quebrar? Será que ele não sabe que é frágil? Será que ele não conhece sua natureza física?

Alguns cristãos gostam de viver como Humpty Dumpty, no limite da liberdade. Gostam de viver perigosamente e não se preocupam muito com o pecado. Eles se arriscam em situações perigosas e acreditam que são fortes o suficiente para resistirem qualquer tentação.

Esse comportamento, porém, revela que o coração da pessoa está voltado para as coisas do mundo. Revela que a pessoa está tentando moldar a Bíblia ao seu estilo de vida. O verdadeiro cristão, porém, deixa que o seu estilo de vida seja moldado pela Bíblia. Ele não procura ir até o limite de sua liberdade para agradar a si. Em vez disso, ele busca agradar a Deus ao máximo, usando a sua liberdade. De acordo com a Bíblia, uma forma de agradar a Deus com a nossa liberdade é fugindo da tentação.

Jesus nos diz:

“Vigiem e orem para que não caiam em tentação. O espírito está pronto, mas a carne é fraca” (Mateus 26.41-NVI).

E o apóstolo Paulo:

“Irmãos, vocês foram chamados para a liberdade. Mas não usem a liberdade para dar ocasião à vontade da carne” (Gálatas 5.13a-NVI).

Não devemos pensar que somos fortes o suficiente para resistirmos à tentação. Precisamos nos lembrar que a nossa carne é fraca, que a nossa natureza humana é tão frágil quanto a casca de Humpty Dumpty. A melhor maneira de se escapar da tentação é através da covardia.

Leia também  Uma jornada de um muçulmano devoto até Cristo: Uma entrevista com Nabeel Qureshi

E, quando cairmos em tentação, é bom que a gente se lembre deste versículo:

“Assim, aquele que julga estar firme, cuide-se para que não caia! Não sobreveio a vocês tentação que não fosse comum aos homens. E Deus é fiel; ele não permitirá que vocês sejam tentados além do que podem suportar. Mas, quando forem tentados, ele lhes providenciará um escape, para que o possam suportar” (1Coríntios 10.12-13-NVI).

Jonathan Silveira é graduado em Direito pela Universidade São Francisco e mestre em Teologia pelo programa Master of Divinity da Escola de Pastores da Primeira Igreja Batista de Atibaia. É casado com Carrie, membro na Igreja Batista da Palavra, em São Paulo, trabalha na área de produção editorial e marketing em Edições Vida Nova e é fundador e editor do site Tuporém.

2 Comentários

  1. Eduardo disse:

    “Humpty Dumpty sentou no muro

    Humpty Dumpty caiu

    Todos os cavalos e homens do rei

    Não puderam juntar o Humpty outra vez”

    ~~~~//

    Da mesma forma anda a democracia! Não importa se o Humpty Dumpty cair do lado esquerdo ou direito; será difícil junta-lo outra vez. Não deixem ele cair! Mantenham a democracia segura! Independente de sua religião, viés político, crenças ou ideologia. Não deixem a democracia “cair”!

  2. Josi Almeida disse:

    Muito bom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *