Igreja e Cultura | Timothy Keller, Michael Horton e Matt Chandler

A igreja, como instituição, tem o dever de transformar a cultura ou essa seria uma tarefa do cristão, individualmente? Neste bate-papo, Timothy Keller, Michael Horton e Matt Chandler discutem estas questões e destacam qual é o verdadeiro papel da igreja na cultura.

Fonte: The Gospel Coalition

Timothy Keller nasceu e cresceu na Pensilvânia, com formação acadêmica na Bucknell University, no Gordon-Conwell Theological Seminary e no Westminster Theological Seminary. Ele é pastor da Redeemer Presbyterian Church, em Manhattan. Já esteve na lista de best-sellers do New York Times e escreveu vários livros, entre eles A fé na era do ceticismo, Igreja centrada, A cruz do Rei, Encontros com Jesus, Ego transformado, Justiça generosa, entre outros, todos publicados por Vida Nova.
Michael Horton é professor de apologética e teologia sistemática no Westminster Seminary. É formado pela Biola University, mestre pelo Westminster Seminary e obteve seu pós-doutorado pela University of Coventry e Wycliffe Hall, em Oxford. É autor de vários livros, incluindo “Evangelicals, Catholics and Unity” e “Rediscovering the Holy Spirit: God’s Perfecting Presence in Creation, Redemption, and Everyday Life”, a serem publicados por Edições Vida Nova.
Matt Chandler é pastor da The Village Church, uma igreja multilocalidades frequentada por mais de dez mil pessoas. Seus sermões aparecem com frequência entre os primeiros cinco podcasts mais ouvidos do iTunes. Ele mora em Dallas com a esposa e três filhos. Autor de vários livros, entre eles, Criados pela palavra: a igreja centrada em Jesus e Viver é Cristo, morrer é lucro, publicados por Vida Nova.
Em Igreja centrada, Timothy Keller — com mais de vinte anos de experiência ministerial em Nova York — oferece percepções desafiadoras e levanta questões provocativas. Por meio da aplicação de doutrinas clássicas ao nosso tempo e contexto, Keller descreve de forma concisa e direta uma visão teológica para o ministério, organizada em torno de três compromissos fundamentais:

Centralidade do Evangelho. O evangelho da graça de Jesus Cristo muda todas as coisas, desde o coração do homem até o mundo inteiro, o que inclui também nossa comunidade. Ele transforma completamente o conteúdo, o tom e a estratégia de tudo o que fazemos.

Centralidade da Cidade. Cada vez mais, os grandes centros urbanos influenciam nossa cultura global e impactam nossa forma de executar o ministério. Adotando uma maneira positiva de enxergar a cultura, aprendemos a afirmar que, para o ministério que brota do evangelho, as cidades são lugares maravilhosos e estratégicos e ainda com grandes oportunidades de serviço.

Centralidade do Movimento. Em vez de criar nossa própria tribo, buscamos, guiados pelo Espírito Santo, a prosperidade e a paz da nossa comunidade.

Publicado por Vida Nova.
Leia também  10 livros de Edições Vida Nova que todo cristão deve ler | Jonathan Silveira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *