Nosso temperamento e a a cultura da internet | Timothy Keller e Kathy Keller

Nosso temperamento

“Não respondas ao insensato de acordo com a sua insensatez, para que não sejas semelhante a ele. Responde ao insensato conforme merece a sua insensatez, para que ele não seja sábio aos próprios olhos” (Provérbios 26.4,5).

Embora pareçam contradizer um ao outro, esses dois ditados, justapostos, têm o objetivo de defender um argumento. Às vezes é melhor não se envolver numa discussão com um tolo, e outras vezes é. Como descobrir se devemos fazer uma coisa ou outra?

As balizas para nos ajudar a ter esse discernimento estão apresentadas. Se não houver chance de correção e você acabar dando à pessoa tola apenas uma oportunidade maior de expressar sua tolice, evite a discussão. Mas, se houver uma chance de que o tolo veja que está errado, então mergulhe de cabeça, usando todas as estratégias para falar e escutar que estivemos estudando até agora. Mas há uma questão ainda mais importante. A maioria de nós, por questão de temperamento, vai querer sempre evitar envolver-se, enquanto outros serão atraídos para o debate. Às vezes, nossos instintos estão certos, mas muitas vezes eles estão errados. Portanto, tenha sabedoria para analisar a situação e, se for o caso, ir contra seus instintos.

Qual dessas duas atitudes você tem maior tendência de adotar, por causa de seu temperamento? Qual foi a última vez que você foi contra o seu temperamento e acabou descobrindo que foi a atitude mais sensata?

A cultura da internet

“Os zombadores tumultuam a cidade, mas os sábios evitam a ira” (Provérbios 29.8).

Aprendemos muito sobre os zombadores, aqueles que desdenham todas as afirmações de fé e virtudes. Aqui vemos que o trabalho deles não apenas prejudica as relações pessoais, mas pode tumultuar a cidade — isto é, minar toda a ordem social. Literalmente, esse versículo diz que os zombadores “incendeiam uma cidade”, agitando as pessoas, despertando ceticismo, dúvida, divisão e pessimismo. Isso leva a um colapso na sociedade, porque as pessoas que escutam os escarnece­dores não podem realmente acreditar ou confiar em nenhum ideal, causa nobre ou absolutos morais.

Poderíamos argumentar que a tecnologia, em alto grau, deu aos zom­badores uma plataforma para inflamar nossa sociedade com um discurso polarizador e incendiário. A cultura da internet privilegia os zombadores, cujos insultos e discursos virulentos são iscas de clique. Ela desprivilegia o tipo de interação civilizada, respeitosa, paciente e cuidadosa que une uma sociedade plural. A questão é: como podemos evitar o ódio que isso incita? Esse é o desafio para os sábios de hoje. Comece por não se deixar arrastar por suas paixões.

Você já se sentiu irritado com algo que leu nas redes sociais? Foi atraído para a discussão? O que pode fazer para evitar isso?

Leia também  Questões para uma abordagem teológica em saúde mental | Gilson Santos

Oração

Senhor, eu te agradeço porque, por teres me levado a aceitar a autoridade da tua Palavra, agi de maneira contrária ao meu temperamento em muitas ocasiões, e isso não só me fez sábio, como salvou a minha vida. Muitos tentam incitar minha raiva — para obter meu apoio, dinheiro, voto e me fazer comprar coisas. Com tua ajuda, eu tomo a decisão de resistir. Ajuda-me a lembrar que tu és o juiz e eu sou o réu, mas fui absolvido em Cristo. Que essas verdades maravilhosas consumam a indignação que resulta da justiça própria. Amém.

Trecho extraído e adaptado da obra “A sabedoria de Deus: um ano de devocionais diários em Provérbios“, de Timothy Keller e Kathy Keller, publicada por Vida Nova: São Paulo, 2019, p. 234-235. Traduzido por Lucília Marques. Publicado no site Tuporém com permissão.

Timothy Keller nasceu e cresceu na Pensilvânia, com formação acadêmica na Bucknell University, no Gordon-Conwell Theological Seminary e no Westminster Theological Seminary. Ele é pastor da Redeemer Presbyterian Church, em Manhattan. Já esteve na lista de best-sellers do New York Times e escreveu vários livros, entre eles A fé na era do ceticismo, Igreja centrada, A cruz do Rei, Encontros com Jesus, Ego transformado, Justiça generosa, entre outros, todos publicados por Vida Nova.
Kathy Keller fez seu mestrado em estudos teológicos no Gordon-Conwell Theological Seminary e escreveu, juntamente com Tim Keller, "O significado do casamento" e "Os Cânticos de Jesus", publicados por Vida Nova.
Provérbios é o livro da sabedoria divina e nos ensina a basear nossa conduta e decisões diárias em Deus.

Neste devocional, Tim Keller — juntamente com sua esposa, Kathy — oferece a seus leitores reflexões novas e inspiradoras para cada dia do ano e baseadas em diferentes passagens desse livro sapiencial. Com sua capacidade marcante de relacionar uma compreensão profunda da Bíblia com o pensamento contemporâneo e com as questões práticas que todos enfrentamos, Keller desvenda a poesia magistral e os valiosos ensinamentos de Provérbios e nos guia em direção a uma nova compreensão do que significa viver uma vida boa.

A sabedoria de Deus é ideal para iniciar ou intensificar uma vida devocional. É um livro ao qual os leitores poderão recorrer todos os dias, ano após ano, para cultivar um relacionamento mais íntimo e pleno com Deus e com o próximo. Também pode ser lido em conjunto com Os cânticos de Jesus, devocional de Keller inspirado em Salmos.

Publicado por Vida Nova.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *