O que os cristãos simplesmente não entendem sobre pessoas LGBT? | Rosaria Butterfield

Rosaria Butterfield fala sobre o que os cristãos simplesmente parecem não entender a respeito de pessoas LGBT:

(1)​ As pessoas são pessoas.

(2) Pecados externos não são sempre a raiz do problema.

(3) A cosmovisão importa.

Breve biografia

Rosaria foi criada e educada no contexto católico liberal e apaixonou-se pelo mundo das palavras. Próximo aos seus trinta anos de idade, seduzida pela filosofia feminista e pela militância LGBT, adotou uma identidade lésbica. Rosaria obteve seu Ph.D. na Ohio State University, e em seguida trabalhou no departamento de língua inglesa e no programa de estudos da mulher na Syracuse University no período de 1992 a 2002. Seu campo acadêmico primário se concentrava em teoria crítica, especializando-se em teoria queer. Seu foco histórico foi a literatura do século 19, informada por Freud, Marx e Darwin. Foi conselheira do grupo estudantil LGBT, escreveu a política para casais do mesmo sexo da Syracuse University e buscou ativamente os alvos LGBT junto com sua parceira lésbica.

Em 1997, enquanto Rosaria pesquisava sobre o Direito Religioso “e suas políticas de ódio contra pessoas como eu”, ela escreveu um artigo contra o ministério Promise Keepers (ministério de homens que discipula e evangeliza homens). Uma resposta a esse artigo gerou um encontro com Ken Smith, que se tornou um confidente e amigo de Rosaria. Em 1999, após ler a Bíblia repetidas vezes em grandes porções para sua pesquisa, Rosaria se converteu ao cristianismo. Seu primeiro livro, The Secret Thoughts of an Unlikely Convert [publicado no Brasil pela editora Monergismo com o título “Pensamentos Secretos de uma Convertida Improvável”], explica sua conversão e a crise cataclísmica – na qual ela “perdeu tudo, menos o cachorro”, e ainda assim ganhou a vida eterna em Cristo.

O segundo livro de Rosaria, Openness Unhindered: Further Thoughts of an Unlikely Convert on Sexual Identity and Union with Christ, aborda questões relacionadas a pecado, identidade e arrependimento. Ela desencoraja o uso do termo “cristão gay” e discorda da ideia de “terapia de conversão”, em parte porque o pecado heterossexual não é mais santificado do que o pecado homossexual. Seu desejo é que as pessoas coloquem as mãos dos feridos nas mãos do Salvador, que nos capacita a caminhar e a crescer em humildade.

Leia também  O cristão e a cultura | Franklin Ferreira

Conheça mais sobre Rosaria, acessando rosariabutterfield.com.

Traduzido e legendado por Jonathan Silveira e revisado por Carrie Myatt.

Vídeo original: What Christians Just Don’t Get About LGBT Folks. The Gospel Coalition. Publicado com permissão.

Rosaria Butterfield foi professora titular de inglês na Syracuse University e é autora dos livros “The Secret Thoughts of an Unlikely Convert” e "Openness Unhindered: Further Thoughts of an Unlikely Convert on Sexual Identity and Union with Christ".
Na lista de melhores livros de 2015 do Gospel Coalition e do ProdigalThought.net

Não há nenhum problema em afirmar que a Bíblia é clara quando fala da homossexualidade. Mas é possível dizer que ela é realista? A Bíblia não é, ao contrário, injusta e irrealista com os que lutam nessa área? Não os condena à solidão, a uma vida sem realização e à perda de satisfações básicas como sexo e casamento? O que a igreja ensina é um modo plausível de vida?

Ed Shaw sente atração por pessoas do mesmo sexo. Ainda assim, é comprometido com o que a Bíblia afirma e a igreja sempre ensinou sobre casamento e sexo. Neste livro autêntico, ele compartilha a dor que tem de enfrentar ao lidar com essas questões. Ao mesmo tempo, porém, mostra que a obediência a Jesus Cristo é, em última análise, o único meio de experimentar a vida plena. O celibato, como afirma o autor, apresenta-se como um modo de vida plausível, e precisamos nos arrepender de ocultar esse fato. É necessário que haja mais e mais vidas que demonstrem sua plausibilidade hoje em dia, não apenas para benefício de cristãos que sentem atração pelo mesmo sexo, mas também de toda a igreja.

Publicado por Edições Vida Nova.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *